Entrevista a Moisés Pereira

Tem dúvidas quanto ao elétrico?

Entrevista a Moisés Pereira

Quem é?

O meu nome é Ivo Carvalho e sou Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica, em Odivelas. 

Porque procurou a Evolut?

Após uma pesquisa prolongada na Internet sobre wallboxes, considerei o site da Evolut dos mais completos e interessantes. Entrei em contacto e foram muito acessíveis, simpáticos e genuinamente com vontade de me ajudar. O produto também me interessou pela estética e características, tamanho e capacidade de ligação à Internet e controlo através da App.

Quais as principais vantagens de ter um carro eléctrico?

Para além da óbvia consciência ambiental, sabendo que estamos a fazer a nossa parte com a melhor tecnologia disponível de transporte urbano sem emissões, o carro eléctrico tem uma aceleração instantânea e não tem caixa de velocidades, o que torna a condução muito mais agradável no arranca-pára da cidade.

Como não tem motor de combustão, também não temos ruídos nem sentimos vibrações, o que torna a viagem menos exaustiva. Obviamente, também podemos considerar a poupança de combustível no dia a dia e o facto de não serem necessárias deslocações constantes à bomba.

Quais as principais vantagens de ter uma wallbox?

Dado que a rede pública de carregadores deixa ainda muito a desejar, a wallbox vem trazer uma paz de espírito e a certeza de que todos os dias tenho a autonomia total do carro.

Para além disso, é muito mais conveniente estacionar o carro e pô-lo a carregar do que ir três, quatro vezes ou mais por mês à bomba de gasolina. Por outro lado, controlamos melhor os consumos do que na rede pública, que neste momento, não dá a informação do consumo no momento, apenas na factura no final do mês. 

Sentia-se reticente em mudar para um carro eléctrico?

Sim, a autonomia é algo que é difícil superar.

No meu caso, estive vários dias a contar quilómetros diários nos vários trajectos habituais para chegar à conclusão de que, à excepção da época de férias ou alguma viagem ocasional, nunca perfaço os quilómetros que o automóvel eléctrico me permite.

Nessas ocasiões excepcionais, temos de usar o “fumarento” cá de casa. Esta será a maior limitação dos eléctricos para já.

Podemos sempre olhar para as marcas premium que anunciam centenas e centenas de quilómetros de autonomia, mas não são carros para todas as bolsas; Ou podemos fazer as contas a uma rede de carregadores rápidos na auto-estrada, mas essa não é a realidade actual, pelo menos em Portugal.

No entanto, Penso que o panorama será diferente dentro de 5 anos, tanto na autonomia como na oferta de carregadores rápidos.

O que é que os seus amigos lhe dizem, quando lhes disse que ia comprar um eléctrico?

Os mais próximos espantam-se que tenha demorado tanto a adoptar a tecnologia, os menos próximos levantam todos os clichés habituais sobre os carros eléctricos. 

Como faz as viagens? Planeia muito? É muito chato?

Como disse acima, viagens maiores serão feitas pelo carro a combustão que ainda temos na família, no dia a dia não é necessário qualquer planeamento, a autonomia do carro é mais do que suficiente para as necessidades.

Cumprimentos,

Ivo Carvalho

Tem dúvidas em relação à diferença de preço entre um elétrico e um a combustão? Não tenha: A História do Miguel e do Bruno.

One thought on “Entrevista a Moisés Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *