A BMW AG teve prejuízo pela primeira vez em dez anos, quando os preços dos automóveis caíram e uma provisão legal sobre o suposto aumentou para 1,4 mil milhões de euros.

Alguns dos fatores que influenciaram esta queda foram a concorrência de preços em alguns mercados e os gastos em novas tecnologias.

Em Março, de modo a lidar com esta situação, a BMW anunciou o lançamento de um plano de poupança, no valor de 12 milhões de euros. Uma das suas medidas de poupança, será cortar no tempo de produção.

O lucro da empresa caiu 78%, para os 589 milhões de euros e a sua rentabilidade de vendas desceu para os 5,6%, sendo que no ano passado esta encontrava-se nos 9,7%.

Segundo a Bloomberg, a BMW poderia ser líder de mercado no que diz respeito a veículos elétricos, uma vez que foram pioneiros neste mercado com o lançamento dos seu modelos I3 e I8, mas neste momento a sua oferta é muito limitada. Este estagnamento deu oportunidade a outras marcas para entrarem neste mercado e se destacarem da BMW.

De momento, está previsto o lançamento de um novo modelo mini para o final deste ano (2019) e depois apenas em 2021 serão lançados modelos maiores

Contudo a empresa ainda anuncia boas notícias e uma delas é as encomendas do seu modelo X7 terem excedido as expectativas iniciais.

Para além disto, estão também a trabalhar em conjunto com a empresa Daimler AG (um dos maiores produtores de carros premium e fabricante de veículos comerciais), no projeto de condução autónoma.

Referência: https://www.bloomberg.com/news/articles/2019-05-07/bmw-first-quarter-profit-slumps-on-1-6-billion-fine-provision?fbclid=IwAR3d0UEwqFQST7Q881b31bzRMfGBxHX1WwAkmOL006eLIwxLibcTRgSSnvY